A cherovia é a estrela

Festival reúne mais de 50 mil pessoas em quatro dias O centro histórico da Covilhã

A cherovia é a estrela

Festival reúne mais de 50 mil pessoas em quatro dias

O centro histórico da Covilhã recebeu visitantes de toda a região da Beira Interior para celebrar um produto endógeno: a cherovia. Durante o festival, era possível encontrar inúmeras versões culinárias do tubérculo e o produto natural, vendido por um dos produtores mais tradicionais na Covilhã.

A cherovia não cresce em climas quentes, pois necessita de baixas temperaturas para desenvolver o sabor, mais ácido que a cenoura, raíz com que costuma ser comparada. O tubérculo é rico em vitamina C e potássio, apesar de ainda ser desconhecido fora desta região. Este foi um dos motivos para os organizadores ampliarem o evento que, este ano, durou quatro dias.

Em 12 anos, a produção de cherovia no conselho mais que triplicou, passando das seis tonelas para cerca de 20. No sábado (21), a chuva atrapalhou as animações de rua, que foram canceladas. Entretanto, os comerciantes e donos de tasquinhas comemoraram o movimento durante o festival. Em alguns pontos, havia filas para experimentar a cherovia frita e as filhoses de cherovia.

Nos quatro dias, a revista eletrônica Viva Covilhã fez transmissões em direto para as redes sociais, colocando uma das maiores festas regionais e os covilhanenses na comunicação digital. Se você perdeu o Festival da Cherovia 2019, nós preparamos um resumo, em som e imagem, para der-lhe água na boca para o ano que vem!!

Aline Grupillo

Jornalista com 20 anos de experiência em jornalismo televisivo no Brasil. E-mail: jornalismo@redevivacidade.com