Covilhã inova e amplia o foco no turismo regional

Paisagens naturais e oito séculos de história fazem da Covilhã um lugar atrativo para gente vinda de todo o mundo.

Covilhã inova e amplia o foco no turismo regional
Câmara Municipal. FOTO: acervo Viva Covilhã

Uma cidade atenta ao turismo e seu potencial gerador de riquezas

A Covilhã possui uma história que remonta aos primórdios da nacionalidade portuguesa. São cerca de 800 anos preservando costumes e um modo de vida peculiar nessa região, sem perder de vista a modernidade. A cidade está envolta por uma diversidade cultural que acaba por dinamizar a economia e, é claro, o turismo regional. O fato de ser porta de entrada para a Serra da Estrela, ponto mais alto de Portugal contiental, torna a Covilhã um lugar atrativo para gente vinda de todo o mundo.

“Hojé a Covilhã está efetivamente num bom caminho. Portugal tem 308 municípios e o nosso município está entre os primeiros 20 com oferta hoteleira legalizada. Isso diz bem da importância turística da Covilhã”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal, Vítor Pereira.

Há quase dois mês está a funcionar o Centro de Inovação do Turismo, organismo de âmbito nacional, em parceria com entidades nacionais e internacionais e que pretende ser aceleradora e incubadora de empreendimentos capazes de gerar empregos e renda. Vítor Pereira reconhece, no entanto, que ainda há muito a ser feito já que o turismo é hoje a maior atividade com vertente tecnológica e a ideia é trabalhar para associá-lo à economia digital.

“Queremos antecipar as tendências do turismo em nível mundial para que, quando elas ocorrerem, já estejamos preparados para acompanhar essas mesmas tendências”.

Para reunir informações sobre a cidade e sua diversidade foi lançado o portal jornalístico Viva Covilhã. Jornalismo regional em multimídia, feito para aproveitar o potencial do ambiente digital, com informação de qualidade. A iniciativa é vista pelo Presidente da Câmara como uma oportunidade de transferir para a sociedade covilhanense o conhecimento gerado na Universidade da Beira Interior.

“A cidade tem que acompanhar esse ritmo de desenvolvimento. Hoje, vivemos todos online, estamos todos ligados em rede.  Todos temos que trabalhar, ajudando a criar está coesão social, territorial que, no fundo, é o grande designio que todos temos, que nossa sociedade cresça, floresça, progrida”.

Aline Grupillo

Jornalista com 20 anos de experiência em jornalismo televisivo no Brasil. E-mail: jornalismo@redevivacidade.com