Sneat: projeto representará Covilhã em final de concurso de startup

Projeto quer agilizar o atendimento nos restaurantes por telemóvel Você já entrou em algum estabelecimento

Sneat: projeto representará Covilhã em final de concurso de startup
FOTO: Maurília Gomes/Viva Covilhã

Projeto quer agilizar o atendimento nos restaurantes por telemóvel

Você já entrou em algum estabelecimento de restauração e demorou para ser atendido porque havia muita gente no local? Se um houvesse um aplicativo para telemóvel onde você conhecesse o menu e fizesse o pedido, evitaria a demora? Pois esta é a proposta de dois moradores da Covilhã com a aplicação Sneat, que representará a região na final do Tourism Explorers, programa nacional de aceleração de empresas de turismo.

O Sneat foi o vencedor da etapa local do Tourism Explorer, cujo resultado foi anunciado na quinta-feira (17). Na próxima quinta-feira (24), haverá a final nacional no Parkubis da Covilhã.

A proposta

O Sneat é um projeto de dois estudantes de mestrado em Engenharia Informática da UBI, José Monteiro e Filipa Brito. Eles contam que a ideia surgiu há cerca de um ano a partir de uma demanda do restaurante Monumental, de propriedade dos pais de Filipa.

“Chegavam cerca de 60 pessoas ao mesmo tempo no restaurante. Não há como atender todos aos mesmo tempo. Então buscamos solucionar o problema do restaurante com uma aplicação. Então, ele (José Monteiro) disse que o problema não era só do restaurante dos meus pais, que a aplicação poderia atender a outros”, comenta Filipa.

Um protótipo da aplicação será testada em novembro e a intenção dos autores do projeto é que o Sneat esteja no mercado em janeiro de 2020.

Startup Voucher e Tourism Explorer

Com a proposta pensada, Monteiro e Filipa foram em busca de apoio para colocar a ideia na prática. No ano passado, eles foram contemplados com uma bolsa do programa Startup Voucher para desenvolver a proposta. Este ano, foi sugerido a eles concorrer no Tourism Explorers.

“Nós nem tínhamos esperança de vencer. Concorremos por sugestões de outros, pois haveria ali consultoria e mentoria que poderiam ser importantes para o projeto. E foi importante: mudamos parte do modelo de negócios: ao invés de uma subscrição mensal, o restaurante pagará um valor por cada transação, ou seja, só pagará quando usar. Isso permite que pequenas empresas de restauração possam aderir”, explica Monteiro.

Promovido pela Fábrica de Startups de Lisboa em parceira com diversas entidades, entre elas UBI e Parkubis, o Tourism Explorers é um programa nacional de aceleração de novas empresas no ramo do turismo que está em sua terceira edição.

Os participantes receberam instruções de como montar os seus projetos em aulas que ocorreram em 12 cidades de Portugal. Cada uma elegeu um vencedor que disputará a final no próximo dia 24.

Covilhã foi escolhida para a final porque o vencedor da edição anterior é do concelho, a plataforma ARTIST.

Giovanni Ramos

Pesquisador de media regionais, atua no jornalismo desde 2005. E-mail: web@redevivacidade.com