Duas homenagens nas dicas do fim de semana

Semana foi marcada pelas perdas de Little Richard e Sérgio Sant’Anna.

14 de Maio de 2020
Duas homenagens nas dicas do fim de semana

Ver > Mozart in the Jungle (Amazon Prime)

Sexo, drogas e música clássica. Quebrar o esteriótipo que a música clássica é um ambiente chato, ultraconservador, distante do mundo jovem foi uma das coisas que motivou a oboísta americana Blair Tindall a escrever o romance que deu origem a série, já concluída e disponível integralmente no Amazon Prime Video.

Na série, Gael García Bernal vive o maestro mexicano Rodrigo de Sousa, contratado para reger a Orquestra Filarmônica de Nova Iorque. Com um comportamento fora dos padrões, ele consegue irritar patrocinadores da orquestra, preocupando a diretoria da entidade.

Apesar do destaque para o maestro, a protagonista da série é a oboísta Hailey Rutlege (Lola Kirke), que trabalha para tentar entrar na orquestra. Em formato de sitcom, mas com um humor mais leve, Mozart in the Jungle é uma boa série para descontrair em tempos de pandemia.


Ouvir > Little Richard – Here’s Little Richard

O mundo perdeu na última semana, um dos maiores ícones do rock mundial. O americano Little Richard, 87 anos, é considerado um dos pais do género musical junto a artistas como Chuck Berry e Elvis Presley.

Here’s Little Richard é o primeiro álbum do pianista, que traz o hit histórico Tutti Frutti. Mas o disco traz outras grandes canções. Em várias delas, como Can’t Believe You Wanna Leave e Baby, o blues que deu origem ao rock and roll é muito evidente. Na primeira, soma-se um vocal forte característico no blues.

Em Ready Teddy e Long Tall Sally, Richard mostra todo o rock and roll que torna-se um clássico da música, um estilo vivo até os dias atuais.

Ouça no Spotify


Ler > O livro de Praga – Sérgio Sant’Anna

Mais um artista vítima da Covid-19 no Brasil, o escritor Sérgio Sant’Anna foi um dos convidados pela editora Companhia das Letras para uma série especial chamada “Amores Expressos”- Cada escritor convidado foi enviado para alguma cidade no mundo, onde ficaria por alguns meses e, no seu retorno, escreveria um livro sobre amor e a cidade onde ficou.

O nome da obra já indica a cidade para onde Sant’Anna foi. E a capital da Chéquia parece ter encantado o escritor, que deu o nome de Narrativas de Amor e Arte como subtítulo da obra.

São sete contos que contam a história do Antônio Fernandes, o personagem que vive a mesma situação do autor: é um escritor pago para ficar em Praga e produzir um romance. Os contos partem do olhar do protagonista e devem ser lidos na ordem, pois há uma ligação entre eles.

Paixão, sexo, morte e devoção às artes encontram-se na obra. Além claro, que mostrar tudo que há de mais interessante na capital da Chéquia. Quem ainda não visitou Praga, termina o livro procurando passagem para lá.